Google compartilha os três principais fatores de SEO

O primeiro episódio de SEO Mythbusting trouxe o analista de tendências para webmasters do Google, Martin Splitt, e seu convidado Juan Herrera (Angular GDE, Wed Developer em Parkside). O papo foi sobre os fundamentos do SEO, levantando algumas questões que já conhecemos, dentre os 200 critérios de SEO do Google, e surpreendendo, ao final, com uma pergunta básica, no meu ponto de vista, sobre a necessidade de estar na primeira página nos resultados de pesquisa.

  • Como o Google determina quais resultados de pesquisa são relevantes para quais usuários?
  • Quais são as 3 principais coisas que devo fazer para tornar meu site passível de ser descoberto?
  • Por que é importante que um site apareça nos principais resultados da pesquisa?

No entanto, para mim, parece mais como uma introdução ao Seo, o que vale para constar que muitos fatores continuam ativos.

Como o Google seleciona páginas relevantes

A primeira questão foi sobre relevância.

– Como você sabe quais resultados são mais relevantes para um determinado usuário?

Temos mais de 200 critérios para fazer isso. Então, olhamos para coisas como o título, a meta descrição, o conteúdo real que você tem em sua página, imagens, links, todos os tipos de coisas.

É uma pergunta muito complicada para responder o que você classifica melhor, mas sim, nós olhamos para um monte de sinais.

 

Fator SEO #1: Conteúdo

Agora vem a grande questão, onde o convidado pergunta quais são os três principais fatores de SEO a considerar.

– Se você pudesse me responder quais são os três principais fatores que eu deveria considerar, quais seriam?

Então, sendo nós desenvolvedores, originalmente, você provavelmente quer que eu diga, oh use este framework ou use esse framewor, não é assim que funciona. Você tem que ter um conteúdo realmente bom. E isso significa que você precisa ter conteúdo que sirva a um propósito para o usuário. É algo que os usuários precisam e/ou querem. O ideal é que eles precisem e o desejem, como sorvete. Então, se o seu conteúdo diz onde você está, o que você faz, como você me ajuda com o que eu estou tentando realizar, isso é fantástico. Por exemplo, se alguém estiver procurando por um widget King Size, o Google tende a classificar as páginas de produtos que correspondem exatamente aos widgets King Size. É como se o Google soubesse que os usuários estão mais satisfeitos em ver páginas que correspondem diretamente ao que estão procurando. Portanto, pode-se dizer que o objetivo da página do produto é fornecer informações precisas sobre o item específico que está à venda. Às vezes, para uma melhor experiência do usuário, isso também pode significar dar ao comprador a capacidade de comparar produtos.

Para determinadas consultas de pesquisa, nas quais não se trata de um produto específico, mas de um tópico, o Google tende a classificar as páginas de maneira um pouco diferente. É aqui que muitas empresas on-line que me procuram para obter ajuda com o seu SEO tem dificuldades.

Pode ser difícil desvincular sua mente das palavras-chave para ver claramente em termos do objetivo da página.

Para quem está interessado neste assunto sobre as dicas valiosas de SEO, preste atenção no final da próxima frase. Parece simples, e é – mas faz toda a diferença, quando pensamos que temos que entregar para o Google o que as pessoas querem – e isso é importante para o marketing de busca e o marketing digital de sua empresa, ou do seu próprio negócio.

Então, se o seu conteúdo diz onde você está, o que você faz, como você me ajuda com o que eu estou tentando realizar, isso é fantástico.

Torne seu conteúdo relevante

Outra coisa que Martin discutiu foi entender as frases que os usuários usam quando pesquisam e usá-las no conteúdo.

Isso é básico, mas às vezes há nuances em como as pessoas usam uma palavra que vale a pena investigar.

Então, você quer ter certeza de que serve ao propósito das pessoas que deseja atrair e obter quem deseja interagir com seu conteúdo e quer ter certeza de que está usando palavras que eu estaria usando. Se você usar um termo muito específico para o seu sorvete, digamos como Smooth Cream 5000, não vou procurar por isso porque não sei sobre isso. Eu só vou gostar, eu preciso de sorvete.

É bom mencioná-lo em algum lugar para que eu saiba que, se procurar pela marca registrada, também o encontro.

Mas estou explorando sorvete ao meu redor, não sei que sorvete específico existe. Se é como uma marca específica, fantástica, mas não é isso que estou procurando. Então fale a língua que estou usando. 

Essa é uma ótima maneira de descrever a relevância no conteúdo: Fale a língua que estou usando. 

Quer uma dica? Mais e mais atenção ao marketing de conteúdo para o meio digital.

Fator SEO #2: Metadados

O segundo (e terceiro) fator SEO é descrito como técnico.

– Então, o conteúdo é a prioridade número um. Você poderia mencionar outras duas coisas que são importantes para isso?

Você vai amá-los porque eles são técnicos. Então a segunda maior coisa é ter metatags que descrevam seu conteúdo, então tenha uma meta descrição porque isso dá a você a possibilidade de ter um pequeno trecho nos resultados da pesquisa que permite que as pessoas descubram quais dos muitos resultados podem ser os que os ajudam melhor. E tenha títulos de páginas específicos para a página que você está veiculando. Então, não tenha um título para tudo. O mesmo título é ruim.

Se você tem títulos que mudam com o conteúdo que você está mostrando, isso é fantástico. E os frameworks tem maneiras de fazer isso. Então, consulte a documentação, mas definitivamente há algo que ajuda no conteúdo.

Fator #3 de SEO: Desempenho

O desempenho de um site foi um dos três principais fatores a ser considerado pelo Google. Este é um fator de classificação importante, ao meu ver, porque poderá comprometer as ações dos usuários em um site, interrompendo a sua jornada. Eu mesma já fechei diversos sites antes mesmo que fossem carregados porque existia uma demora acima de minhas expectativas. Quando fui analisar, posteriormente, o porquê da demora, me deparei com um fator fácil de ser solucionado: o do carregamento de imagens e, o mais surpreendente, a ainda utilização do programa flash para vídeos, programa este que o Google já descartou do Chrome há tempos, e que Steve Jobs escreveu uma carta sobre o abandono do Flash, em 2010.

 

A parte boa é que temos muitos fatores de ranking. Então você não precisa fazer tudo perfeito.

Mas isso também significa que você se depara com situações como essa em que você diz: o Google diz que a velocidade é importante, mas os principais sites aqui não são tão rápidos, portanto, não devem ser importantes.

Então, para nós, é definitivamente importante. Mas isso não significa que isso anula todo o resto.

Isso significa que o Google ignorará o desempenho ruim e classificará um site se a experiência do usuário for prejudicada por não exibir o site.

Se o usuário espera ver um site específico de baixo desempenho, é isso que o Google mostrará.

Martin Splitt está correto. Mas uma visão mais sutil do desempenho é sim, o desempenho é um dos principais fatores de SEO. Mas não é necessariamente um fator de classificação algorítmico superior.

 

E o último bit é o desempenho. O desempenho é fantástico, estamos falando sobre isso constantemente, mas provavelmente estamos perdendo o fato de que isso também é bom para ser descoberto online.

Para provar que a velocidade de carregamento de um website é um fator preponderante para o SEO – e para o sucesso de negócios – assista ao vídeo abaixo sobre o que acontece quando as pessoas tem 60 segundos para comprar o que quiserem em um site para celular. O problema: velocidade de carregamento do site será controlada.

– Então, o desempenho não está apenas tornando meu site mais rápido, mas também tornando meu site mais visível para os outros?

Sim, porque queremos garantir que as pessoas cliquem no seu resultado de pesquisa, clicando em sua página, obtendo este conteúdo rapidamente. Então, isso é uma coisa que queremos ter certeza também,. é um dos muitos sinais que estamos vendo.

Mas também apenas ajuda seus usuários, certo? Eles ficam mais felizes se eu quero muito sorvete, então eu recebo a página mais rápido, isso é fantástico.

Google MythBusters responde a uma pergunta chocante

Martin estava encerrando a entrevista quando um convidado (que é um desenvolvedor da Web, não um SEO) fez uma pergunta inesperada. Veja que a pergunta é básica, como escrevi no início deste post, ma,s que, para quem trabalha diariamente com marketing digital, incluindo, claro, SEO, como eu, deu pra ficar surpresa.

– Por que é tão importante que as empresas se classifiquem como nos melhores resultados?

Isso anuncia uma diferença na compreensão entre aqueles que trabalham em SEO e aqueles que não trabalham. O fato de alguém envolvido na indústria da web como desenvolvedor solicitar essa pergunta nos diz que às vezes a lacuna de conhecimento entre nós da indústria de SEO e aqueles que estão fora dela pode ser mais ampla do que entendemos.

Certo… Então… você é um desenvolvedor web certo? Você constrói coisas na internet, … você quer que as pessoas usem isso? 

– Certamente.

Então, para ter certeza de que as pessoas podem usá-lo, eles precisam saber sobre isso. Você quer ser o primeiro na primeira página, porque ninguém irá para a página 99 e dirá oh sim, isso pode ser perfeito para o que eu busco”.

Porque o Google e outros mecanismos de busca estão tentando descobrir qual é o melhor para esse propósito e, em seguida, mostram-me os mais relevantes, e com isso contam com o aprendizado de SEO..

Objetivo de uma página da Web

Martin Splitt enfatizou a necessidade de identificar o propósito. Na minha prática de análise de sites, entre vários problemas comuns que encontro, uma é a tendência de se concentrar em palavras-chave, deixando de lado o objetivo da página.

Um cliente me perguntou em uma consultoria para marketing digital quais palavras-chave precisavam adicionar a uma página para melhorar suas classificações e isso não é um toque de mágica e nem condiz somente com uma análise factual. Ao meu ver, é um conjunto de fatores que requerem investir em todo o potencial que um profissional da área realiza em sua rotina. Portanto, não é matemática.

As palavras-chave são importantes, mas há outras questões em jogo que podem afetar a classificação de um site, e o objetivo de uma página da web é um importante ponto de partida para se concentrar.

Meta Descrição como um fator de SEO

A ênfase de Martin nas meta descrições parece que ele ou está exagerando a utilidade disso ou está revelando que o Google mudou de ideia e está dando à meta descrição mais influência de classificação do que o Google havia aconselhado anteriormente.

Assista ao episódio 1 do vídeo do Mythbusters

Nos próximos episódios de SEO Mythbusting, do Google Webmasters, aguardarei com expectativa os tópicos mais avançados, como SEO e Googlebot, SEO e JavaScript, SEO e Web Performance, SEO e Web Frameworks, e SEO e Futuro da Web.

Para conhecer mais sobre os temas, seguem alguns links.

Aproveite e deixe comentários aqui pra eu ter um feedback sobre os conteúdos que estou disponibilizando. Ah, sim, até hoje eu consegui várias primeiras páginas do Google para diversos clientes em consultoria em marketing digital.

JS SEO → https://goo.gle/2VmJBpX

Primeiros passos na Pesquisa do Google para desenvolvedores → https://goo.gle/2Hp1uQg

Renderização dinâmica → https://goo.gle/2JkJLN1

Arquitetura de aplicativo da Web → https: // goo .gle / 2Vs7mwQ


Meu nome é Luciana Manfroi e eu sou consultora em Marketing Digital em Santa Catarina e demais localidades.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s